Goosebumps 2 Halloween Assombrado


Não porque o filme seja excepcional de alguma forma, mas porque remete aos filmes que eu assistia na infância, onde as crianças eram o foco da aventura, que apesar de lúdica e ingênuas não tem receio de ter um lado mais assustador.

Encontram um livro incompleto e um boneco de ventríloquo em uma casa assombrada. Slappy (Avery Lee Jones), personagem dos livros de R.L. Stine (Jack Black), quer criar sua própria família de monstros. Objetivo que os garotos vão tentar impedir com a ajuda da irmã de Sonny, Sarah (Madison Iseman, Jumanji: Bem Vindo à Selva).

Premissa metalinguística de colocar o autor R.L. Stine como personagem principal da aventura, devolvendo o protagonismo para seu público alvo. Com a molecada no comando  identificação é mais fácil e imediata. Mas não se engane, Black faz sim uma participação surpresa no longa, que serve mais como fan-service, do que em prol da narrativa de fato.

Um dos atos mais terríveis de Slappy, por exemplo, é deixar o valentão da escola de ceroulas no meio da rua. A ameaça do vilão é macabra o suficiente para deixar as crianças com um pé atrás, mas a violência não vai traumatizar os pequenos.

O boneco era o melhor do filme anterior, com seu estilo Brinquedo Assassino infantilizado. E já que entramos no campo das referências, estas estão espalhadas por todo canto. Fazem alusão à clássicos juvenis das décadas de 1980 e 1990, como Goonies, E.T. O Extraterrestre, clássicos do terror como A Noiva de Frankestein, até obras mais adultas como It - A Coisa. E claro, aos monstros da própria franquia literária Goosebumps.

Com um CGI mais eficiente e a mistura de efeitos de computação e práticos, afinal Slappy é um boneco de ventríloquo. Além do vilão, os destaques ficam o uma divertida luta contra ursinho de goma, uma aranhas gigantesca formada por balões, as muitas versões de abóboras e para a variedade de monstros diferentes em cena. Criados por computação gráfica ou apenas figurinos, nenhum destoa ou parece menos eficiente do que deveria ser.

Postar um comentário

0 Comentários