O Mundo Sombrio de Sabrina 1 temporada


Archie Commics. O que não significa que a nova versão da Netflix desvirtue o universo da bruxinha adolescente que a maioria conheceu através da telinha. Os principais elementos são os mesmos, apenas a forma de abordá-los que é diferente.

Vida como feiticeira. Mas a adolescente é meio bruxa, meio mortal, e dar adeus à sua vida entre os mortais, não é uma opção para a jovem. Some à difícil escolha entre os dois mundos, as dúvidas e impulsividade da idade, a pressão para seguir o caminho do pai bruxo famoso, o preconceito por ser mestiça e, claro, criaturas das trevas cheias de más intenções.

A primeira versão é uma sitcom de fantasia para toda a família. Já a Sabrina do novo milênio é um drama que flerta com o terror. A série faz proveito deste "tom mais sério" e da censura mais alta, para tratar de temas mais complexos, pertinentes tanto aos dias de hoje quanto aos desafios da adolescência.

Cega empoderamento feminino, pressões familiares, entre outros temas, são abordados tanto no viés fantástico do mundo bruxo, como no lado mortal da vida de Sabrina. Mostrando que apesar da divisão os dois mundos talvez não sejam tão diferentes assim. Tão pouco estão desconectados, já que a cidadezinha de Greendale foi formada por encontros e embates entre os dois grupos.

Adolescente comum, com os medos e alegrias da idade, determinada e bem intencionada com quem facilmente nos relacionamos, que pode eventualmente se aventurar pelo mal caminho. A caricatura, proposital diga-se, fica por conta dos feiticeiros em especial os adultos. O tom mais exagerado ameniza, o tom da Igreja da Noite. A religião das bruxas cujas características de adoração a satã e valores invertidos poderiam afastar algum. Estes personagens são mais exagerados, mas raramente maniqueístas.

A primeira mais rígida e preocupada, a segunda mais carinhosa e até cômica, ambas com suas excentricidades, dedicação à família e trabalho impecável de suas intérpretes. O companheiro primo Ambrose (Chance Perdomo), é o meio termo entre as irmãs, traz consigo o deboche, acidez e até a maldição que foram de Salém na série dos anos noventa. O gato aqui existe, não é tão eloquente quanto esperávamos, mas amplia a mitologia da série ao apresentar os Familiares, seres que acompanham e protegem as bruxas.

Postar um comentário

0 Comentários