Resenha Uma Aventura LEGO 2


Bloquinhos coloridos. E seu universo continuava em expansão com a chegada dos blocos duplos de uma terra distante. O que poderia dar errado para Emmet, Megaestilo e companhia? Felizmente para quem curtiu a aventura das peças de montar, muita coisa!

Um lugar onde nada mais é incrível e todos vivem em uma distopia. A não ser, é claro, o sempre otimista Emmet (Chris Pratt), para descontentamento de sua parceira. Megaestilo (Elizabeth Banks) acredita que o namorado foi o único que não evoluiu. Mas não demora muito para o bonequinho amarelo ser desafiado, quando um novo ataque sequestra sua namorada, Batman (Will Arnett), Barba de Ferro (Nick Offerman), Benny (Charlie Day) e Unigata (Alison Brie).

Tem misteriosos planos para seus visitantes sequestrados. Enquanto Emmet conhece o ousado Rex Dangervest (também com a voz de Chris Pratt, o personagem é uma grande paródia aos personagens do ator) em sua missão de resgate. É claro, o roteiro ainda espalha por toda a produção inúmeras participações especiais, tanto novas, quanto de aventuras anteriores. São muitos os personagens e personalidades licenciados pela marca de brinquedos. Tentar encontrar todos eles, e descobrir as vozes por trás das aparições, já virou uma diversão à parte nas aventuras da franquia.

A nova jornada brinca com conceitos deste universo, e questiona as certezas de seus personagens, em meio à correria colorida nonsense, recheada de músicas propositalmente "chiclete". Sem deixar de lado a tradicional boa mensagem para os pequenos. Aqui os principais aprendizados são: aquilo que é diferente, não é obrigatoriamente mal ou inimigo; e amadurecer não significa deixar de lado o que você amava quando mais novo. No geral o formato ainda é o mesmo, mas com piadas e desafios novos.

A falsa sensação de livre-arbítrio em que os personagens vivem. Vale lembrar que, no filme anterior descobrimos que a jornada destes personagens são determinadas pelas brincadeiras de seus donos (Jadon Sand e Brooklynn Prince), e eles não fazem ideia desta interferência. Esta aventura é muito mais ciente do mundo "das pessoas", embora seus protagonistas não sejam.

Extrapolam o universo de LEGO não faltam. Muitas inclusive, são pensadas pensadas exclusivamente para os adultos na sala. A alusão à outros universos e eventos em excesso, pode soar como exagero para alguns, mas reforçam a ideia de que tudo é uma enorme brincadeira de alguém do nosso mundo. 

Animação que mostra o desgaste das pecinhas agora já com cinco anos de uso.Ou ainda o acréscimo de texturas, conforme outros outros objetos são acrescentados na brincadeira pelas crianças.

Postar um comentário

0 Comentários