Serie Perdidos no Espaço


Argumento e dinâmica para o público atual. O resultado é uma divertida série para toda a família. Então, caso você tenha ficado em uma nave espacial sem rumo nos últimos meses, ou apenas esteja procurando informações extras sobre a série, confira estas dicas para aprimorar sua maratona de Perdidos no Espaço.

Entre 1965 e 1968. Na série original, os Robinsons e cia, deixam a Terra no "futurístico" ano de 1997! Suas personalidades e dinâmica familiar refletiam o ideal de família "estadunidense" da época e o, então desejado, "American way of life". No elenco Mark Goddard, Marta Kristen, Billy Mumy, Angela Cartwright, Jonathan Harris, June Lockhart e Guy Williams.

Grupos caem em um planeta a caminho de Alpha Centaury, com a nave mãe chamada Resolute ainda nas proximidades. E esta primeira temporada existe para mostrar como a equipe da Júpiter 2 se formou. Mas calma, as aventuras ainda estão lá e o resultado desta primeira jornada entrega uma tripulação e destino bastante parecida com a série clássica.


2 - Os Robinsons estão longe de ser uma família perfeita e Don não é a figura do bom moço. Até o Robô ganhou moldes mais interessantes, já o Dr. Smith sofreu uma mudança radical, pela primeira vez é uma mulher, não que isso mude suas "habilidades" - leia-se lábia e instinto covarde de auto-preservação.

3 - Terra, apresentando melhor suas personalidades e motivações. Descobrimos também os motivos para a humanidade precisar de um novo lar, e o sistema de seleção para os colonizadores.

4 - Tema, de fato a informação é dada sem grande alarde. A série aceita que famílias podem ter todo e qualquer formato, e isso garante a diversidade tanto na própria família, quanto entre os demais participantes da missão. E isso é ótimo.

5 - Mesmo porque seria difícil a audiência dos dias de hoje acreditar nas "modernidades dos anos 60". O que não significa que a série não seja bastante colorida.

6- Diversidade do planeta desconhecido em que o grupo cai. O ambiente consegue conciliar beleza e crueldade.

Postar um comentário

0 Comentários