CONFIRA

Desventuras em Série 1 temporada


Nem mesmo alguns poucos segundos de final feliz. Ao menos uma coisa posso lhe garantir: não vou passar toda o texto abaixo imitando a narração depressiva de Lemony Snicket para a aventura dos Baudelaire. Até porque, apesar de se trata de um incontável número de Desventuras em Série, a nova produção da Netflix vai sim te trazer momentos de diversão.

Pausando, interrompendo, participando da cena, narrando de um local completamente diferente, não falta criatividade para as interrupções do autor/narrador/personagem. Mas antes uma breve introdução para quem esteve preso por um mau tutor nos últimos anos, e não faz ideia do que trata a série.

Destrói completamente a mansão em que viviam. Órfãos, são enviados de tutor à tutor conforme o primeiro deles o malvado, e mal ator, Conde Olaf (Neal Patrick Harris) elabora e executa esquemas para roubar sua fortuna. Inclua aí, a incapacidade dos adultos que os cercam de compreender e acreditar em coisas óbvias, e um grande mistério sobre a morte dos pais das crianças.

Assim na primeira temporada acompanhamos as histórias de Um Mau Começo, A Sala dos Répteis, O Lago das Sanguessugas e Serraria Baixo-Astral. É nesse tempo dedicado à cada história que está um dos pontos fortes da trama.

Acerto que fica evidente na inevitável comparação com a versão para os cinemas estrelada por Jim Carrey em 2004. O filme é eficiente, mas precisou economizar e dar grandes voltas no roteiro para encaixar os três primeiros livros em apenas duas horas de projeção.

Toques de cor (quase sempre em tons pastéis) para representar os breves momentos de esperança em meio a triste saga dos irmãos. Já os cenários e figurinos, situam a história quase em uma Terra alternativa, misturando características de diferentes épocas. Nunca sabemos com certeza, quando a história acontece.

Postar um comentário

0 Comentários