CONFIRA

Devo passar repelente na pele


Exista há um bom tempo, hoje, muitos ainda têm dúvidas sobre a sua aplicação, e uma delas é sobre aplicar ou não o produto em áreas da pele que estejam cobertas com roupa ou com lençol, durante a noite. Saiba todos os detalhes.

REPELENTE NÃO DEVE SER APLICADO EMBAIXO DAS ROUPAS POR CAUSA DO RISCO DE INTOXICAÇÃO
Por isso, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o ideal é não aplicar o repelente na área que estiver coberta, por causa do risco de intoxicação: é que a pele pode ficar "abafada" e o cheiro do repelente pode fazer mal às pessoas sensíveis. No entanto, os mosquitos podem picar por cima de tecidos finos, como seda ou meia-calça, e nesses casos, o ideal é passar um repelente em spray por cima das roupas.

Evitar passar o repelente no corpo inteiro, por causa do risco de intoxicação durante o sono. A dica é proteger-se dormindo com calças e roupas de manga comprida, fechar janelas e utilizar ventiladores e ar-condicionado para afastar os mosquitos.

PROTETOR SOLAR COM REPELENTE É IDEAL PARA DIMINUIR RISCO DE INTOXICAÇÃO
Vale proteger a pele coberta com um protetor solar que também seja repelente. Esse tipo de produto costuma ter o cheiro bem mais suave, o que é vantajoso para donas de pele sensível, e conseguem proteger a pele da mesma maneira. Assim, o risco de intoxicação será muito menor. Além disso, essas fórmulas não têm risco de intoxicação quando aplicadas no corpo inteiro.

PROTETOR SOLAR COM REPELENTE DEVE SER REAPLICADO A CADA 2 HORAS
Protetor solar com repelente, você diminui a preocupação em aplicar dois produtos para proteger a pele do sol e dos mosquitos ao mesmo tempo: a vantagem é que o item deve ser reaplicado a cada 2 horas, mesmo tempo de intervalo de um protetor solar comum. A dica é aplicar apenas uma vez na pele coberta com a roupa leve e reaplicar de 2 em 2 horas nas áreas expostas, como braços, pernas e barriga.

Postar um comentário

0 Comentários