CONFIRA

Fuller House 3 temporada


Exatos 30 anos mais tarde, na última sexta-feira, 22 de setembro de 2017, a terceira temporada de seu bem sucedido remake/revival, Fuller House chega à Netflix. E apesar de toda a "coincidência" numérica (mesma data, 3ª temporada-30 anos) faltou um pouco de mágica na celebração de três décadas da família Tanner.

Ganhou um terceiro ano com mais episódios. Dezoito ao todo, a primeira metade deles liberada na celebração dos trinta anos da série, o restante ainda sem data de estreia.

Desenrolar destes primeiros episódios surpreendeu muitos fãs ao não se render à nostalgia e comemorações. Contrariando as expectativas criadas pelo próprio marketing da série que a série criou. A independência gradual de DJ, Steph e Kimmy dos "adultos originais", e suas aparições cada vez mais pontuais, é esperada, mas o momento pareceu errado.

Equivocadamente focada apenas em romance. Sim, DJ (Candace Cameron-Bure) ainda está às voltas com seu "quadrângulo amoroso" com Steve, Matt e CJ (Scott Weinger, John Brotherton e Virginia Williams respectivamente), mas ao menos Stephanie (Joodie Sweetin) ganhou uma trama que não está relacionada a interesses românticos. A caçula que já havia anunciado que não pode ter filhos, resolve encarar o desafio de se tornar mãe de alguma forma.

Transformados em meros alívios cômicos resolvidos com piadas e abraços. É verdade que esse tipo de desenvolvimento raso também acontecia com seu "co-relato das antigas" Joey (Dave Coulier), mas com muitos mais episódios era possível trabalhar melhor estes dilemas e humanizá-lo em alguns momentos evitando que o personagem viva constantemente na caricatura.

Estranho ex-marido de Kimmy isso funciona. Alívio cômico assumido ele é a versão dos tempos de hoje do que a própria Kimmy era nos anos 80, com direito a rixa com o irmão do meio da família e com o pai responsável dispensando sua presença. Embora a insistência de DJ e expulsa-lo "delicadamente" ao invés de simplesmente falar civilizadamente com o homem adulto que o quer fora da casa soe muito estranha em um dos episódios.

Começa a interagir com o elenco. E Ramona (Soni Bringas) já se destaca desde o primeiro ano. Michael Campion e os roteiristas precisam correr atrás e tornar Jackson algo mais interessante que o adolescente bobo que é no momento. Quem sabe restabelecer a relação de irmãos que estavam criando com Ramona na temporada anterior e que aqui foi deixada de lado.

Postar um comentário

0 Comentários