CONFIRA

La La Land Cantando Estações


Em alto e bom som, durante um excepcional plano sequencia que este é um filme musical. Embora, a esta altura há de se imaginar que o título do longa, La La Land - Cantando Estações, já tenha dado a dica. Mas não é só isso que eles apontam, o número também deixa claro que a disputa é grande e o caminho árduo.

Mia (Emma Stone) é mais uma aspirante à atriz em meio a dezenas de candidatas, que trabalha como barista em um estúdio de cinema enquanto sua carreira não decola. Sebastian (Ryan Gosling) é um pianista de Jazz preocupado com o purismo do ritmo que tem problemas para manter os empregos onde precisa tocar outros estilos.

Ponteiros em um fofo número de dança em que usam "os mesmos sapatos*". Depois disso passam a se encontrar de propósito e com frequência, por assim dizer. Presos na mesma fase de busca pelos seus sonhos, um impulsiona o outro a seguir em frente. E tudo vai bem, até que seus caminhos comecem a se distanciar.

É um filme sobre relacionamentos, sobre não desistir de seus sonhos e os caminhos traçados por suas escolhas. Tudo isso pontuado por boa música e uma atmosfera que homenageia de forma sutil, porém eficiente, a era de ouro dos musicais.

Stone e Gosling não são Fred Astaire e Ginger Rogers, mas protagonizam belos números de dança onde ao invés de vários cortes estilo vídeoclipe, podemos acompanhar a fluidez dos passos, a interação com o cenário como se assistíssemos um espetáculo de dança ao vivo. A coreografia não é tão complexa como nos antigos musicais, mas é bonita e bem executada, eficiente para seu intérpretes não dançarinos, de personagens do século XXI.

Postar um comentário

0 Comentários