The Walking Dead 8 temporada


The Walking Dead foi vendido. E realmente começou com muito "tiro, porrada e bomba" em meio à tradicional oscilação narrativa da série. Apesar de ter melhorado, e muito, o desempenho em relação à temporada anterior, equilíbrio ainda deve ser o foco destes roteiristas.

Abrangeu o plano maluco de Rick para derrotar os Salvadores, a segunda parte lida com as consequências de as coisas não saírem tão bem quanto o planejado, e principalmente de uma morte surpreendente. Sim, este post terá SPOILERS, "teje avisado", e vamos logo lidar com o maior deles.

Colocar as coisas em perspectiva. Enquanto as pessoas saudáveis estão se matando, o verdadeiro inimigo está a solta, em maior número, embora apenas um (e nem precisa estar inteiro) seja necessário para acabar com uma vida.

Diferentes, com foco, é claro, em Rick. Junto com as fases tradicionais do luto, o protagonista precisa descobrir não apenas que ainda há motivos para continuar (Judith, é o mais óbvio), e mas também a forma correta de lidar com isso. Muita ódio e agressividade, vem para mostrar que nesse novo mundo talvez o certo e errado, não sejam os mesmo de antes.

A reação do vilão é coerente, mais pela humanização perante a relação complexa com seus seguidores pela qual o personagem passou, do que pelo relacionamento que este criou com o adolescente em um ou dois episódios. Particularmente, além da humanização que foi feita, eu gostaria de ver mais um pouco de interação entre eles, especialmente porque tal relação existe nos quadrinhos. Da mesma forma que gostaria de ter visto mais deste Carl maduro, tornando sua partida e mensagens ainda mais fortes.

Dando espaço para o ator explorar as nuances de seu personagem. Tornando mais crível, jogando uma luz sobre suas escolhas. Por mais cruel que seja, há uma lógica e motivação por trás do seu "sistema", o personagem não é mal por natureza, ele acredita realmte estar fazendo o melhor para o novo mundo funcionar, usando seus próprios parâmetros para isso. O que também torna compreensível, as diferentes traições pela qual passa com Dwight, Simon e Eugene.

São bem desenvolvidos, o problema é que estes são os únicos arcos realmente explorados. Veteranos ou novatos, os demais personagens pouco tem a fazer. Michone, Daryl, Carol, Enid, Rosita, Tara Ezequiel antes personagens ativos, pouco tem a fazer, além de servir de apoio para os demais. Isso incluí inclusive Aaron, cuja morte inexpressiva do namorado com quem o público não se importava, tentou forçar um arco que aparentemente foi abandonado. Já os novatos, como Alden, o jovem lider dos Salvadores, as moças de Ocean Side, Jadis, ou mesmo outros seguidores de Negan, servem como solução rápida, ou são apenas apresentados para tramas futuras.

Postar um comentário

0 Comentários