Clique abaixo para manter o site online

Cientistas criam chip ultra econômico


Ajudar a diminuir drasticamente a necessidade de substituir baterias em dispositivos IoT e vestíveis. Chamado de “receptor de ativação”, o novo chip será usado para ativar ou “acordar” os sistemas desses dispositivos somente quando uma real troca de informações estiver em curso. A inatividade mais eficiente, neste caso, permitirá uma maior economia de energia.

Para permitir a sincronização de dados baseados em períodos de tempo. Isso faz com que, em alguns momentos, o sistema seja ativado em vão, pois não há dados a serem sincronizados, e aí a energia foi gasta sem necessidade.

Alimentar uma luz de LED. Em funcionamento, ele procura continuamente por um sinal de rádio específico, conhecido como “assinatura de ativação”. É esse sinal que indica quando o sistema do dispositivo principal deve ser ativado. Para executar sua tarefa, o receptor de ativação gasta apenas 22,3 nano watts.

Precisam trabalhar de forma automática, sem intervenção humana, e que só devem ser ativados por completo em momentos específicos, como vestíveis e portáteis que possuem integração com smartphones.

Com sinais de rádio com a alta frequência de 9 GHz. Essa é a frequência comumente utilizada por dispositivos de comunicação via satélite, controle de tráfego aéreo e detecção de velocidade de automóveis.

Postar um comentário

0 Comentários