Estudo revela possível novo tipo


J05215658, localizado a cerca de 10.000 anos-luz de distância, na borda externa do disco da Via Láctea, tem cerca de 3,3 vezes a massa do Sol, de acordo com o estudo. Os pesquisadores ainda não confirmaram sua massa exata, no entanto, buracos negros tão pequenos haviam escapado da detecção – principalmente porque ninguém sabia como procurá-los.

O vice-líder do estudo, Todd Thompson, professor de astronomia da Universidade Estadual de Ohio (EUA), disse:

Sempre é interessante em astronomia quando você olha de uma nova maneira e encontra um novo tipo de coisa. Isso faz você pensar que todas as suas formas de olhar antes eram tendenciosas.

Os buracos negros observáveis ​​mais conhecidos são cerca de 5 a 15 vezes mais massivos que o Sol, pois são mais fáceis de detectar. Quando eles orbitam estreitamente estrelas em sistemas binários, os buracos retiram o material de suas companheiras. Esse processo de acreção emite radiação luminosa de raios-X que é observável nos telescópios. Buracos negros que são apenas duas a cinco vezes mais massivos que o Sol, supondo que existam, não parecem produzir essa assinatura de raios-X, tornando-os basicamente invisíveis para os cientistas.

Postar um comentário

0 Comentários