Trending

Marinha dos EUA detalha encontro com OVNIs


Porta-Aviões Nimitz estava operando na costa oeste dos Estados Unidos, em preparação para sua ida ao Mar da Arábia. O navio USS Princeton, equipado com radares de última geração na época, captou vários OVNIs, ou o que os militares chamam de Veículos Aéreos Anômalos (de sigla em inglês, AAV), descendo de altitudes de 60.000 pés (18.300 metros) a 50 pés (15 metros) em questão de segundos. Ao detectar tais objetos, o USS Princeton instruiu aeronaves que já estavam no ar para averiguarem a situação.

era uma aeronave ou veículo aéreo conhecido no atual inventário dos Estados Unidos ou de qualquer nação estrangeira.
O AAV exibiu características avançadas de baixa detecção em várias bandas de radar, deixando o confrontamento pelos radares dos EUA com capacidades inefetivas.
O AAV exibiu um desempenho aerodinâmico avançado, sem nenhuma superfície de controle ou meios visíveis de geração de sustentação.
O AAV exibiu uma capacidade de propulsão avançada, demonstrando a habilidade de ficar estacionário com pouca ou nenhuma variação em altitude transicional para velocidades horizontais e/ou verticais muito melhores do que qualquer veículo aéreo conhecido, sem qualquer assinatura visível.
O AAV possivelmente mostrou a habilidade de “camuflagem”, ou se tornar invisível ao olho ou observação humana.
O AAV possivelmente demonstrou uma capacidade altamente avançada para operar sob o mar, sem ser detectado pelos nossos sensores mais avançados.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem