CONFIRA

Obcecada por diminuir poros dilatados


Termo relativamente novo no segmento de dermatologia e que quer dizer obsessão com poros, uma preocupação excessiva com o tamanho e a aparência dilatada deles. A dilatação desses "buraquinhos" acontece, geralmente, por causa da oleosidade excessiva da pele, e de acordo com uma pesquisa feita por L'Oréal Paris, metade das mulheres americanas adotariam medidas drásticas para ter poros do rosto menores.

O que acontece é que, quem tem a pele oleosa ou mista tende a ter esses buraquinhos mais dilatados, ou seja, bem mais aparentes, principalmente na área do nariz, testa e queixo. De acordo com a pesquisa feita por L'Oréal Paris, 45% das entrevistadas disseram que mudariam o tamanho de seus poros e cerca de 28% disseram se preocupar mais com eles do que com as rugas.

Aqui está o resultado: 23% das entrevistas passariam um ano sem beber álcool, enquanto 17% delas ficariam sem redes sociais. Já 11% deixariam de depilar as pernas pelo mesmo período.

Poros pode ser amenizada com cuidados básicos com a pele do rosto, todos os dias: isso inclui limpeza, esfoliação, hidratação e limpeza de pele. O tamanho dos poros é genético, mas muitas vezes eles ficam ainda mais dilatados devido à sujeira e oleosidade acumuladas. Confira as dicas de como tratar:

Dia porque toda pele precisa ser limpa. Isso significa remover a oleosidade acumulada durante a noite e também retirar as células mortas que podem estar "entupindo" e aumentando os poros.

Boas aliadas de quem tem os poros dilatados porque elas esfoliam a pele e absorvem a oleosidade excessiva, deixando os poros mais fechadinhos.

Dos poros é a água micelar, que consegue reequilibrar o pH da pele e deixar a textura mais sequinha, além de remover as impurezas que ainda podem ter acumulado nos poros.

O blur, por exemplo, funciona como um creme alisador a base de silicone, que preenche os poros e, assim, deixa a pele mais lisa e uniforme, com os poros totalmente cobertos, antes de aplicar a base ou o corretivo.

Postar um comentário

0 Comentários