CONFIRA

Hacker do bem universidade carioca


Expertise em invasões para proteger dados e a rede de companhias é algo bastante raro; mas a Universidade Veiga de Almeida quer popularizar a profissão com o novo curso de pós-graduação.

Tem como objetivo formar profissionais capazes de desenvolver sistemas de proteção para dados e operações de pequenas, médias e grandes empresas além de órgãos públicos. Atualmente, a procura por “hacker do bem” é significativamente maior que a oferta de profissionais no mercado; mas o curso deve amenizar a escassez.

Sábados, os estudantes do curso de pós-graduação poderão optar pelo campus da UVA da Tijuca ou da Barra.O dia de aula vai de 8h às 17h30 e o curso tem duração de 1 ano (360 horas).

Eventualmente, usuários comuns. Daí surgiu o profissional de segurança cibernética ou o “hacker do bem”. Ele tem o dever de desenvolver estratégias e analisar brechas na segurança de sistemas, a fim de proteger dados sensíveis de invasões maliciosas.

Postar um comentário

0 Comentários