CONFIRA

Os factos os mistérios


Provocada pelo novo coronavírus Sars-cov-2, a pandemia de covid-19 espalhou-se a uma velocidade alucinante, causando milhares de mortes pelo caminho e pondo 2,6 mil milhões de pessoas, nesta altura, de quarentena, fechadas nas suas casas - um terço da população do planeta.

Que nos virou a vida do avesso? Por que é tão contagioso e quando poderá haverá medicamentos, ou uma vacina, para que possamos combatê-lo? O DN responde a estas e outras perguntas a partir do que a ciência já sabe e do que que está a ser investigado.

China, relacionados com um mercado onde eram comercializados animais vivos em Wuhan, cidade chinesa de 11 milhões de habitantes. Tudo indica que o novo coronavírus, designado Sars-cov-2, é zoonótico, ou seja, tem origem num animal, e saltou a barreira de espécies, passando a infetar os seres humanos. Mas o seu reservatório original é ainda um mistério, tal como o animal intermediário que facilitou o salto da barreira de espécies.

Coronavírus que residem em diferentes populações de morcegos e o SARS-cov-2, cujo genoma foi decifrado e publicado a 12 de janeiro, os cientistas acreditam que poderão ser estes mamíferos o reservatório original do vírus. Mas, tanto quanto se sabe, não eram vendidos morcegos no mercado de Wuhan e, por outro lado, não há nenhuma confirmação laboratorial (genética) de que assim seja.

Intermediário que facilitou a passagem da barreira de espécies. Um estudo realizado por investigadores chineses, que comparou sequências genéticas do SARS-cov-2 com o coronavírus residente nos pangolins, apontou o dedo a este mamífero em risco de extinção, mas esses dados não foram confirmados por nenhum outro grupo de investigação.


FONTE: DN PT

Postar um comentário

0 Comentários