Clique abaixo para manter o site online

Playboy encerra edição impressa nos EUA


Investir somente em sua versão digital no país. A revista que chega às bancas norte-americanas esta semana, na edição de Primavera, será a última em papel da tradicional publicação.

Coronavírus teve uma certa parcela de culpa na opção da empresa por não investir mais na sua versão impressa, ao afetar a cadeia de suprimentos necessários para a impressão da revista e também atingir a produção de conteúdos.

Provocada por todos os acontecimentos em relação à Covid-19 fez com que a companhia acelerasse o processo de transformar o produto impresso nos EUA para atender melhor os desejos do consumidor atual, algo que já vinha sendo discutido internamente.

Programação de publicação digital para todo o nosso conteúdo,disse o executivo. Porém, não ficou claro se a mesma medida será tomada em outros países nos quais a publicação está presente atualmente no Brasil, ela foi encerrada em 2017.

5,6 milhões de unidades vendidas na década de 1970, número que caiu para cerca de 800 mil, atualmente. Esta grande diminuição na circulação da publicação geralmente é associada com a popularização da internet, facilitando o acesso aos conteúdos publicados por ela.

Regularmente em formato impresso entre os anos de 1975 e 2015, pela Abril. Em 2016, ela retornou por meio da PBB Entertainment, saindo a cada dois meses e depois trimestralmente, até 2017, quando ela encerrou a sua presença no país com a edição nacional.

Postar um comentário

0 Comentários