Lyon reclama prejuízo e ministra dos Esportes


Lyon, sétimo colocado, e Toulouse, último e rebaixado à segunda divisão - já declararam sua insatisfação com a decisão tomada pela Liga de Futebol Profissional (LFP), que definiu os campeões, classificados aos torneios europeus e rebaixados na primeira e segunda divisões, mesmo com as competições não tendo sido disputadas integralmente.

Federações para que elas pudessem mudar seus regulamentos. No fundo, isso não dá garantia às decisões. Agora, eu apelo à solidariedade e responsabilidade de todos. Se eles querem ir ao tribunal, deixe-os ir - afirmou a ministra em entrevista à RMC.

Momento da paralisação do futebol pela pandemia de Covid-19, no início de março. Como nem todos os times tinham o mesmo número de jogos disputados, foi feita uma média de pontos por partida, mas houve poucas mudanças na tabela, e apenas nas posições intermediárias.

Apresentada pelo Ministério do Esporte para permitir que federações esportivas, incluindo a Federação Francesa de Futeobl, fizessem mudanças nos seus regulamentos devido à situação excepcional causada pela pandemia de Covid-19. O texto legislativo será apresentado ao Conselho de Ministros na próxima quarta-feira.

Com 28 das 38 rodadas disputadas. O Lyon estava em sétimo lugar, com 40 pontos, quando a competição foi paralisada, um ponto atrás de Reims e Nice. Como está na final da Copa da Liga da França, contra o campeão PSG, o Lyon ainda pode entrar na fase classificatória da Liga Europa, caso vença o torneio.

Jean-Michel Aulas, que já havia apresentado à LFP opções para o encerramento do Francês em campo, incluindo a realização de playoffs, considerou injusta a classificação final do campeonato.

O Nice jogou mais do que nós em casa e só enfrentou o PSG e o Lyon duas vezes. Nos últimos dez anos, nós tiramos pelo menos três vezes a diferença para o segundo colocado quando estávamos mais de dez pontos atrás.


FONTE: GLOBO ESPORTE

Postar um comentário

0 Comentários