Técnico da Atalanta revela ter tido coronavírus



Partida de sua equipe na Liga dos Campeões, no estádio do Valencia, dias antes da pandemia obrigar a suspensão de todas as competições esportivas.

Valencia eu estava doente. Na tarde antes do jogo, eu tinha piorado. Eu não estava com uma cara boa no banco,explicou o técnico italiano ao diário esportivo "La Gazzetta dello Sport".

Março na Espanha, terminou com vitória da Atalanta por 4 a 3 nas oitavas de final da Champions e não contou com presença a presença de torcedores. A vitória, somada aos 4 a 1 na ida, em Milão, valeu a classificação para as quartas de final ao modesto clube italiano.

Norte da Itália e em Bérgamo, sede da Atalanta e uma das cidades mais afetadas pela pandemia no país.

Zingonia (centro de treinamento da Atalanta) eu quase não dormi.Não tinha febre, mas me sentia exausto, como se tivesse 40 graus de febre - explicou Gasperini, de 62 anos.

Vencida por 4 a 1 pelo clube italiano em 19 de fevereiro, provocou o deslocamento de 40 mil torcedores de Bérgamo até Milão, onde a partida foi disputada.O jogo é visto por vários especialistas como um importante foco de contaminação.

Eu vi pessoas cantando nas varandas enquanto em Bérgamo a gente enchia caminhões com caixões. Não me parecia imoral, considerei isto como uma reação instintiva, uma forma de se apegar à vida.


FONTE: GLOBO ESPORTE

Postar um comentário

0 Comentários