Voos espaciais foram seguidos por naves extraterrestres



Maurice Chatelain, e se você procurá-lo no Google, você pode não encontrar muito. O IMDB afirma que ele é geralmente identificado como “ex-chefe de comunicações da NASA”, especialmente por ovniólogos/ufólogos, e outras fontes afirmam que ele era apenas “um engenheiro de baixo nível que trabalhou para um subcontratado da NASA”.

Habilidade em pesquisa, não é preciso procurar mais do que seu livro, Our Ancestors Came From Outer Space (Nossos Ancestrais Vieram do Espaço Sideral – título em tradução livre), para encontrar uma descrição de sua vida e de suas experiências. A partir daqui, um pesquisador procuraria por confirmações fora de suas próprias reivindicações. Os detalhes de Chatelain sobre sua carreira e seus projetos mencionados em seu livro podem ser encontrados on-line, e nós vamos chegar lá daqui a pouco.

Telecomunicações, telemetria e comunicação, e durante seu tempo, talvez o melhor do mundo no que fez. Depois de se mudar para os Estados Unidos, vindo da Europa décadas atrás, ele passou os próximos vinte anos de sua vida trabalhando para várias organizações e indústrias aeroespaciais, e também recebeu apoio da Marinha dos Estados Unidos, da Força Aérea dos Estados Unidos e da NASA. Ele foi até mesmo reembolsado pelo governo dos Estados Unidos pelo custo de transferir sua família para os Estados Unidos.

Quais trabalhou e as organizações que seus projetos atraíram. Você pode ver uma lista de suas patentes aqui. Como você pode ver, estas são apenas algumas de suas muitas contribuições para o campo.

Através de seu trabalho e de suas conexões, ele recebeu imediatamente a tarefa de projetar e construir o sistema de comunicação e processamento de dados Apolo. Ele também explica como ninguém especificou seus deveres ou funções, porque ninguém naquela época sabia como seriam esses sistemas. Havia muito poucos especialistas no campo.

Apolo começou, não havia equipamento de comunicação suficientemente potente ou sensível para tornar possível a transmissão de voz do planeta à Lua, para não mencionar a transmissão de imagens de televisão a essa distância. Tais coisas tinham que ser inventadas, aperfeiçoadas e construídas.

Ser instaladas em todo o globo nos trópicos, com antenas parabólicas, algumas com mais de 200 pés (60 m) de diâmetro, de tal forma que uma ou duas delas sempre estivessem em contato com qualquer espaçonave Apolo orbitando ao redor da Lua.


FONTE: OVNI HOJE

Postar um comentário

0 Comentários