CONFIRA

Qualcomm alerta para compra de smartphones

 


Com redes Wi-Fi consideradas defasadas. Em evento on-line na quinta-feira (27), o diretor de produtos de conectividade da Qualcomm LATAM, Hamilton Mattias, destacou a importância do Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E (Extended) neste "novo normal, com mais pessoas em casa".

Residências se tornaram extensões de empresas e escolas". Para Mattias, "os impactos irão modificar o mercado" como um todo. É um exercício de evolução tanto da tecnologia em dispositivos móveis, quanto em roteadores.

Que seja pelo menos Wi-Fi 5 ou superior, como o Wi-Fi 6. O Wi-Fi 4 não atende mais às necessidades de hoje" em residências.

Rápido do que o atual Wi-Fi 5, além de mais seguro. A tecnologia também permitirá que pontos Wi-Fi sejam conectados por múltiplos usuários e dispositivos sem sofrer com interrupções ou gargalos.

Entre smartphones compatíveis, temos nomes como o Galaxy S20, Motorola Edge+ e iPhone 11. Os três foram lançados por pelo menos R$ 5 mil. O recém-lançado roteador TP-Link Archer C80 custa R$ 722, por exemplo.

Diferença em jogos, streaming
Empresa reguladora da tecnologia Wireless, as redes são classificadas da seguinte maneira:

Wi-Fi 802.11b: Wi-Fi 1

Wi-Fi 802.11a: Wi-Fi 2

Wi-Fi 802.11g: Wi-Fi 3

Wi-Fi 802.11n: Wi-Fi 4

Wi-Fi 802.11ac: Wi-Fi 5

Wi-Fi 802.11ax: Wi-Fi 6

Destaca que os dispositivos trazem antenas de recepção e transmissão nos padrões 1x1, 2x2 e 4x4, por exemplo.




Conectividade e alcance. Neste caso, são duas antenas de recepção e duas para transmissão. As vantagens se traduzem em "conexões mais rápidas, streaming sem interrupções, jogos on-line com melhor desempenho".

Antenas de transmissão e recepção com até quatro fluxos (streams) simultâneos.

Com outro 1x1 em um link de 100 Mbps, o segundo modelo deixaria de atingir a velocidade máxima de conexão antes do modelo com mais antenas. No experimento, a Qualcomm utilizou um roteador 1x1 801.11n (2.4 GHz).



FONTE: TECMUNDO

Postar um comentário

0 Comentários