Trending

Relógio do Juízo Final está a 100 segundos

 

 Relógio do Juízo Final, uma avaliação anual de quão perto a humanidade pode estar de se autodestruir, viu o marcador sinistro permanecer inalterado para 2021, deixando nossa civilização a preocupantes 100 segundos para meia-noite.

Bulletin of the Atomic Scientists em 1947, a medição é revisada a cada janeiro com uma visão geral de como o planeta está lidando com os desafios que o enfrenta e o que pode ser feito para garantir que não sejamos eliminados por nossas próprias mãos. E, como se pode imaginar, o coronavírus foi um fator chave na avaliação deste ano.

Anunciando sua atualização de 2021, a organização declarou que o manejo incorreto da pandemia constitui um “‘alerta’ de que governos, instituições e um público enganado permanecem despreparados para lidar com as ameaças ainda maiores representadas pela guerra nuclear e pela mudança do clima”. Além disso, eles observaram que 2020 não viu nenhum progresso significativo no sentido de lidar com essas duas questões iminentes. Esses três elementos juntos levaram a organização a manter o Relógio do Juízo Final em 100 segundos para a meia-noite, que permanece o mais próximo da aniquilação teórica da humanidade que a medição já atingiu.

Declarou a ex-presidente da Libéria e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Ellen Johnson Sirleaf, que atua no conselho BAS que supervisiona o Relógio do Juízo Final, “é somente por meio de ação coletiva e liderança responsável que podemos assegurar um planeta pacífico e habitável para as gerações futuras.

Agitação considerável devido ao impacto econômico da pandemia, é realmente surpreendente que o grupo não tenha movido o relógio ainda mais perto da meia-noite.

QEssas ameaças que o planeta enfrenta, o grupo ofereceu uma série de “recomendações-chave” que eles acreditam que podem ajudar. No entanto, esses proverbiais “apelos à ação” são geralmente os mesmos que foram emitidos repetidamente nos últimos anos, como o fim da proliferação nuclear e um esforço sério para combater as mudanças climáticas.

Marcando perto da meia-noite, parece que suas exortações continuam a cair em ouvidos surdos, deixando a dúvida se a pandemia realmente servirá como um “alerta” ou se é uma proverbial placa de sinalização no caminho para “o fim”.


FONTE: MUNDO OVNI ONLINE



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem