Relatos de funcionária e áudio vazado de médico

 


Foram revelados por uma das cozinheiras que trabalhavam na casa em que o ídolo argentino estava internado.

América, Romina Milagros Rodríguez, revelou que na fatídica manhã em que Maradona teve uma parada cardíaca, chegaram a pedir para que ela ajudasse a reanima-lo fazendo respiração boca a boca.

Estava a enfermeira e o segurança. É mentira que a psiquiatra fez as manobras de reanimação cardiovascular (RCP). Ela nem sabia como fazer. Me pediram para que eu fizesse respiração boca a boca, não podia. Era uma loucura, e isso ficou na minha cabeça por dias - disse.

Novembro do ano passado. Romina também contou que na noite anterior ele apresentava estar cansado e sem fome.

Maradona para descobrir se houve negligência, imperícia e imprudência. Um dos principais investigados é o médico neurocirurgião, Leopoldo Luque, que nos últimos ficou conhecido como “médico particular de Maradona”.

Luque em conversas por whatsapp com a psiquiatra Agustina Cosachov, também investigada pelo MP, e com sócios do neurocirurgião.

Sofre uma parada cardiorrespiratória. Ao ser informado do que estava acontecendo, é ele quem aciona o serviço de emergência pedindo que uma ambulância se dirija à casa e em seguida manda uma mensagem para um dos seus sócios.


FONTE: GLOBO ESPORTE

Postar um comentário

0 Comentários