Alta no Tottenham Bale tinha "cicatrizes psicológicas"

 


Clube onde explodiu há quase uma década parece enfim ter emplacado. Depois de passar boa parte da temporada 2020/21 sofrendo com problemas físicos e sem grande espaço no Tottenham, o galês conseguiu uma boa sequência de jogos e vem sendo um dos protagonistas da equipe, como ocorreu diante do Crystal Palace, no último domingo, quando marcou dois gols e ganhou elogios do técnico José Mourinho.

Questão de exaltar a força psicológica que o jogador precisou demonstrar depois de o fantasma das lesões voltar a assombrá-lo, citando uma "barreira" que existia no caminho de Bale.

Passa algumas temporadas com muitas lesões, acho que não ficam cicatrizes musculares, mas sim psicológicas. Isso traz medo e instabilidade. Há um momento em que está trabalhando muito bem, e todos ao seu redor também. Então, essa barreira psicológica tem de ser quebrada. Ele quebrou, não nós - afirmou Mourinho, que citou o galês como "fantástico".

Utilizado a titular em três confrontos seguidos. O galês conseguiu participar de sete partidas em sequência - a maior desde que retornou ao Tottenham. Antes, Bale só havia jogado no máximo quatro partidas seguidas, e tinha apenas cinco gols feitos em 15 jogos.

Importante é a gestão dos minutos de utilização do jogador de 31 anos por conta de seus problemas físicos. Nos três últimos jogos, Bale saiu por volta dos 25 minutos do segundo tempo.

Acredito nele e nas sensações que ele tem, do próprio corpo. Não o quero nunca em altos níveis de fadiga. Aos 55 ou 60 minutos já estamos em contato, e o plano que temos é tirá-lo sempre que esses sinais começarem a aparecer. Normalmente, os jogadores podem lidar com isso e acabam o jogo exaustos. Mas no caso de Bale temos de ter muito cuidado porque precisamos dele.

Alcançasse uma marca importante, chegando a 100 gols na temporada 2020/21. A equipe londrina foi a segunda a atingir tal efetividade ofensiva entre as cinco grandes ligas da Europa - a primeira foi o Bayern de Munique, que tem 106 gols marcados até agora. O técnico José Mourinho aproveitou para alfinetar os críticos, que o acusam de montar o time de forma excessivamente defensiva.

Estão corretas, 100 gols na temporada, para um time muito muito defensivo, não é nada mal.


FONTE: GLOBO ESPORTE

Postar um comentário

0 Comentários