Cientista descobriu uma nova maneira de superar

 


Alemanha, descobriu uma nova maneira de contornar a limitação da velocidade da luz e criar um mecanismo de dobra espacial baseado nas configurações de curvatura do espaço-tempo ainda inexploradas. A pesquisa está publicada na revista Classical and Quantum Gravity, relata o site uni-goettingen.de.

Existência de um motor que possa viajar mais rápido que a velocidade da luz, mas isso exigiria uma grande quantidade de matéria hipotética com propriedades exóticas, como densidade de energia negativa.

Problema, desde que seja possível criar solitons ultrarrápidos usando energia convencional.

Que se move a uma velocidade constante. Lenz derivou as equações de Einstein para configurações inexploradas de espaço-tempo de soliton que permitem superar a velocidade da luz.

Proxima Centauri e de volta à Terra em anos, não milênios. A tecnologia de foguetes atual torna possível fazer um voo unidirecional até lá em 50 mil anos.

Lado de fora, o que exclui o paradoxo dos gêmeos, segundo o qual um gêmeo viajando em alta velocidade será mais jovem que seu irmão na Terra.

Astronômica de energia para operar, centenas de vezes a massa equivalente de Júpiter. No entanto, Lenz não exclui que vários métodos de economia de energia reduzirão esse número em 60 ordens de magnitude.


FONTE: OVNI HOJE

Postar um comentário

0 Comentários