Caso Roswell negativo da autópsia de ET

 

Feita no ano de 1947 em um ser extraterrestre está disponível em um leilão virtual como NFT pela bagatela de 1 milhão de dólares lance inicial. O alien em questão teria caído com sua nave em Roswell, no Novo México o que, na época, gerou muita especulação. O filme, em preto e branco, mostra o que seria o cadáver de um E.T. na mesa de um legista e já foi alvo de muita especulação e reviravoltas ao longo das últimas décadas.

Espécie de certificado inteligente que dá a garantia de que o objeto é autêntico e atrelado a uma carteira digital garante que o maior lance adquirirá uma sequência de código exclusivo e um quadro de negativo físico real do filme da autópsia que, de acordo com o anúncio do leilão, virá com correspondências da CIA que validam a imagem.

Em 1947, depois de um oficial de informação pública do Exército dos Estados Unidos emitir um comunicado à imprensa descrevendo um "disco voador" acidentado na cidade de Roswell, que estaria em posse do exército. Boatos que circulavam na época afirmavam que um alienígena morreu no acidente e foi dissecado em sigilo pelo governo dos Estados Unidos.

Canal Fox – "Alien Autopsy: Fact or Fiction" – apresentou a filmagem da suposta autópsia do ocupante do OVNI. Na filmagem, uma figura humanoide sem vida está sobre uma mesa; uma ferida aberta pode ser vista em sua perna direita. O ser tem tronco e barriga arredondados, olhos escuros e bulbosos, e uma cabeça sem pelos, muito maior do que o crânio humano médio. Figuras com trajes protetores brancos circundam o "cadáver" e realizam uma dissecação metódica.
Controvérsias

Filmes, era o dono do vídeo. Santilli disse que adquiriu o filme em 1992 de um cinegrafista militar americano aposentado, durante uma busca por imagens de arquivo para um documentário sobre Elvis Presley – de acordo com o comunicado do leilão. Santilli argumenta que o filme é genuíno, mas os céticos discordam.
 

John Humphreys afirmou ao site Live Science que criou o boneco alienígena que aparece no vídeo e ainda revelou que aparece no filme como um dos patologistas. Outro suposto participante do vídeo se identificou em 2017: o cineasta Spyros Melaris, que disse que o filme foi feito em seu apartamento, em Londres. Segundo Melaris relatou ao site News Corp Australia Network, à época, eles utilizaram um boneco com órgãos de animais para filmar.

Pelo tabloide sensacionalista The Sun. O documento era do Instituto Nacional de Ciência da Descoberta (NIDSci), uma organização privada extinta em 2004, especializada em eventos paranormais. Supostamente escrito pelo físico Eric Davis, o memorando afirmava que um ex-cientista da CIA chamado Kit Green havia avaliado as evidências da autópsia e dito que a filmagem era real.

 

Evento online foi prejudicado por um ataque de negação de serviço (DDoS) – uma inundação de tráfego que sobrecarregou o site. A lista de vendas caiu minutos antes da data marcada para sua conclusão, segundo um representante do leilão informou ao site Live Science por e-mail. Uma nova listagem já está online e está disponível para lances até o dia 30 de maio.


Organizando o pregão online, nenhum outro frame da sequência jamais será comercializado, o que deve fazer com que o preço do material só aumente com o tempo.



FONTE: TECMUNDO

Postar um comentário

0 Comentários