Malala Não podemos ver um país retrocedendo 2021

 

Sobreviveu a um ataque de um talibã em 2012 por defender a educação das mulheres, lamentou nesta segunda-feira (16) que o Afeganistão esteja passando por uma "crise humanitária".

 

Segundo ela passou por muita coisa com esse grupo que reina no momento afeganistão está dado o que fala para mundo todo,pessoa já estão sofrendo muito lá ....

 

Retroceder décadas ou séculos", disse a ativista paquistanesa de 24 anos em uma entrevista à "BBC".
 

Devemos tomar posições corajosas para defender mulheres e meninas" no Afeganistão, acrescentou Malala, que aos 15 anos foi baleada na cabeça por um talibã quando voltava para casa em um ônibus escolar.

Reino Unido, onde se estabeleceu e estudou na Universidade de Oxford.


Ressaltou que os líderes mundiais que "têm um importante papel a desempenhar neste momento e devem tomar posições corajosas para proteger os direitos humanos".

Milhares tentam deixar Cabul após vitória dos talibãs

Fronteiras aos refugiados afegãos, às pessoas deslocadas", declarou a ganhadora do Prêmio Nobel de 2014 (dividido com o ativista indiano Kailash Satyarthi).


 
 
 
FONTE: R7,VÍDEO YOUTUBE ...

Postar um comentário

0 Comentários