Trending

Hubble captura imagem rara de galáxia

 

Em órbita desde a década de 90, e outros equipamentos para observação espacial, um grupo de astrônomos foi capaz de identificar seis galáxias que estão ficando “sem combustível” para formar novas estrelas. O achado foi divulgado pela NASA e publicado na revista científica Nature.

Formação de estrelas se dá por meio da utilização ou reutilização de gases (de composição ainda desconhecida). Essas galáxias identificadas pelos astrônomos estão perdendo essa matéria-prima, motivo pelo qual é dito que o seu “combustível” está acabando. A causa do fenômeno ainda é desconhecida, embora existam algumas hipóteses.

Estrelas teria sido criada aproximadamente no primeiro quinto de existência de tudo que conhecemos, ou seja, entre 2 a 4 bilhões de anos após a grande explosão que teria originado as galáxias. Como a luz demora muito tempo para chegar até o planeta Terra, quanto mais distante conseguirmos enxergar, mais longe no passado estamos observando.

Seria correspondente a 10 ou 12 bilhões de anos atrás, portanto, os astrônomos estariam observando o processo de formação de estrelas. Entretanto, os cientistas se surpreenderam ao identificar que seis galáxias já haviam parado de formar esses corpos celestes devido à falta de gases

Liderado por Kate Whitaker, professora de astronomia na Universidade do Massachusetts, utilizou mais do que apenas o Hubble. O telescópio, na verdade, foi o responsável por produzir as imagens do achado. O sistema ALMA (Atacama Large Millimeter Array), um conjunto de antenas de radiofrequência localizado no Chile, foi o responsável por detectar as galáxias e delimitar a sua localização.

Fatores que levaria uma galáxia a parar de formar estrelas. Mas agora nós temos uma evidência disso”, disse Georgios Magdis, professor assistente do Cosmic Dawn Center que também contribuiu para a pesquisa. Os astrônomos concluíram ainda que essas nuvens de gás não podem ser muito quentes, pois elas seriam incapazes de se agrupar e formar as estrelas.

Entender o que levou as galáxias a perderem esses gases fundamentais. “Será que um buraco negro gigantesco no centro da galáxia se aqueceu e esquentou os gases impedindo a formação das estrelas?”, questiona Kate Whitaker. “Ou será que o gás simplesmente foi utilizado em sua totalidade?”.

Possuem respostas, mas o estudo ajudará a aumentar a nossa compreensão acerca do universo e dos diversos mistérios que ainda não conhecemos.


FONTE: TECMUNDO

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem