Xiaomi lança recarga de 120W


A grande novidade foi o uso da tecnologia HyperCharge na versão Pro. Com ela, o dispositivo pode ser carregado completamente em apenas 17 minutos, graças ao carregador ultrarrápido de 120W, disponível na caixa do aparelho.

Também foi bastante criticada. Isso porque muitos usuários passaram a acreditar que o carregamento de 120W poderia degradar a vida útil da bateria, que possui 5.000 mAh de capacidade.
Testes de segurança
 

Xiaomi 11T Pro, a empresa afirmou que foram realizados inúmeros testes para garantir a segurança do dispositivo diante da nova tecnologia. Segundo a chinesa, o celular conta com nove sensores para monitorar a temperatura em tempo real, mais de 30 mecanismos de segurança para o carregamento, além de possuir certificação de segurança TÜV Rheinland.

Smartphone aguenta até 800 ciclos de recarga antes que a bateria comece a degradar, número maior à média do mercado. Segundo a companhia, os celulares atuais começam a perder capacidade de segurar carga após 500 ciclos. 


Havia comentado sobre a fase de testes da fabricante. "Geralmente, nesse nível de recarga com as baterias que testamos, depois de 800 ciclos de carga você ainda terá 80% da vida útil da bateria. Esses 20% podem parecer como 'ah, estou perdendo 20%', mas esse é o padrão médio em praticamente todas as tecnologias de recarga. E 800 ciclos, para a maioria das pessoas, será algo como dois anos de uso", explica.

Rápida, a família Mi 11T possui outra peculiaridade em sua bateria: suporte para recargas em baixa temperatura. Segundo a Xiaomi, o modelo pode receber carga até mesmo quando está em temperaturas como -10° C.


FONTE: TECMUNDO

Postar um comentário

0 Comentários