Trending

Amazon sofre protestos no Brasil e na Europa

 



Nesta sexta-feira (26), contra a Amazon no Brasil e na Europa em plena Black Friday. Enquanto os brasileiros cobravam melhores salários e condições de trabalho, os grupos europeus tentaram chamar a atenção para a causa climática.

Foi convocado por entidades como o Sindicato de Empregados Terrestres em Transportes Aquaviários e Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Settaport). De acordo com a AFP, eles cruzaram os braços em Santos (São Paulo) e chegaram a estender uma faixa vermelha em protesto com os dizeres "faça a Amazon pagar", nome de uma grande ação mundial que cobra a companhia.

Estruturas na frente dos locais para impedir que a empresa realizasse o despacho dos produtos comprados na Black Friday, que é realizada hoje. De acordo com a imprensa internacional, os ativistas bloquearam 13 centros de distribuição (CDs) da gigante do varejo no Reino Unido, inclusive o maior depósito da empresa que está localizado em Dunfermline, na Escócia.

Reino Unido deve limitar as emissões de carbono de luxo agora. O 1% mais rico da humanidade está a caminho para emitir 30 vezes mais [gases poluentes] o que é compatível com a manutenção do aquecimento global abaixo de 1,5°C e o grande foguete de Bezos da Amazon é apenas o começo", publicou o Extinction Rebellion em sua conta oficial no Twitter.

Hoje, o grupo revelou, também pelas redes sociais, que mais de 60 pessoas já haviam sido presas. Apesar disso, eles disseram que seis CDs da companhia de varejo no Reino Unido continuavam bloqueados. Ao longo do dia, os ativistas revelaram que também protestavam na Holanda e na Alemanha.

Por nota, a companhia respondeu que os grupos "representam uma grande variedade de interesses e, apesar de não sermos perfeitos em nenhuma área, se você olhar de forma objetiva o que a Amazon tem feito, você irá notar que nós levamos nosso papel e nosso impacto muito a sério".

Está investindo em várias áreas para ter um "papel significativo ao endereçar a mudança climática com o nosso compromisso Climate Pledge em ter zero emissão de carbono até 2040".

Trabalhadores, a Amazon disse que continua a "oferecer salários e benefícios competitivos e criando novas maneiras de mantê-los seguros e saudáveis em nossa rede de operações".



FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ...........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem