Além do Bitcoin as criptomoedas que mais bombaram

 


Muitos brasileiros, seja pela possibilidade de proteger-se contra os efeitos da inflação ou pelos diversos casos de uso como os jogos no metaverso e os NFTs. Nesse contexto, vale relembrar os projetos que mais fizeram sucesso entre os investidores e, por consequência, também encararam movimentos surpreendentes de alta.




Seleção com as criptomoedas que mais se destacaram desde dezembro de 2020, detalhando suas respectivas propostas, feitos e impacto futuro no mercado. Confira e conheça mais a seguir.





Capitalização de US$ 901 bilhões (na cotação do dia), embora tenha encarado uma alta "tímida" de apenas 103% neste ano. Atualmente, a criptomoeda original é negociada no patamar dos US$ 47 mil, cerca de R$ 267 mil em conversão direta.




Bitcoin não estão, necessariamente, na especulação de seu preço. O ativo digital se destacou na mídia ao ser aceito como uma moeda de curso legal em El Salvador, representando um importante marco na adoção e popularização das criptomoedas.




Proibições governamentais, especialmente tratando-se da China, somente reforçaram seu apelo para o grande público algo que culminou na aprovação de um fundo de índice próprio em Wallstreet.




Ethereum (ETH) registrou um crescimento anual muito maior que o encontrado pelo seu principal rival, o Bitcoin. O projeto avançou cerca de 500% desde dezembro do ano passado, sendo atualmente negociado por US$ 3,7 mil ou R$ 21 mil, na cotação mais recente do dólar norte-americano.





Pelos seus diversos casos de uso. A rede homônima do projeto foi a primeira a oferecer um solo fértil e funcional para aplicativos de diversos tipos, permitindo sistemas de contratos inteligentes, negociação de NFTs, jogos no metaverso e protocolos de finanças decentralizadas. Como resultado, a altcoin detém uma capitalização de mercado de US$ 463,8 bilhões, a segunda maior do nicho.




Sucesso "em demasia" do Ethereum também foi responsável, em partes, por sua subsequente estagnação. O alto volume de transações em sua blockchain, promovido pelos diferentes aplicativos integrados, resultou no aumento excessivo das taxas cobradas, o que acabou por afastar investidores.








FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ..........

Postar um comentário

0 Comentários