CONFIRA

COMEDOR DE PECADO

 


Profissão de "comedor de pecados". Parece piada, mas era um trabalho relativamente comum na Europa dos séculos XVIII e XIX, especialmente na Inglaterra, Escócia e País de Gales.





Filmes como O Devorador de Pecados, longa-metragem de 2003 com um já proeminente Heath Ledger no elenco. Sem ligação com nenhuma religião, comer pecados era mais uma fonte de renda para os miseráveis do que uma atuação honrada.





Pessoas que sabiam que iriam morrer tinham por hábito fazer uma confissão final a um padre, de forma a ter seus pecados absolvidos para poder entrar no céu. Contudo, não é todo mundo que consegue antecipar a hora do seu fim.





Transformada em profissão, de consumir um pão com os pecados do morto. Um pedaço de pão era estrategicamente colocado sob o peito de uma pessoa recém-falecida, em geral as que morriam repentinamente. A família, então, contratava um profissional que devia ficar sentado frente a frente com o morto.





Ficariam concentrados neste pão, que posteriormente deveria ser ingerido pelo “comedor” contratado. Ainda que por vezes o ritual também incluísse vinho ou cerveja, era no pão que se acreditava terem ficado os pecados do morto e suas ações mundanas, abrindo caminho para que tivesse a vida eterna no céu.





Conexões com a religião e suas reais origens sejam desconhecidas, uma interpretação aceita para os comedores de pecado tem origem nas cerimônias hebraicas do Yom Kippur, o Dia da Expiação.






Aarão, irmão mais velho de Moisés, deveria sacrificar um bode e oferecê-lo a Deus, livrando o povo de Israel de seus pecados. Esta hipótese foi levantada em uma carta publicada no jornal The Irish Times no ano de 1913.









FONTE: CLIQUE CURIOSIDADES, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ...........

Postar um comentário

0 Comentários