Trending

Fim do Uber Eats iFood se tornou monopolista ?

 


Comidas no Brasil a partir de 8 de março deste ano. A companhia justificou a decisão dizendo que focará no delivery de compras de supermercados e lojas especializadas pet shops e comércios de bebidas, por exemplo.





Atuação da marca será feita em duas frentes: pela Cornershop by Uber, para os serviços de intermediação de entrega de compras, e por meio de entrega de pacotes pelo Uber Flash.






Setor de entrega de restaurantes, o Uber Direct será expandido. A plataforma permite que empresas recebam pedidos ou façam vendas e peçam a um motorista parceiro da Uber que realize a entrega.






Delivery de comidas no Brasil. Em fevereiro de 2019, foi a vez da espanhola Glovo comunicar que deixaria de atuar em nosso país. À época, a justificativa era de que o Brasil é “um mercado extremamente competitivo” e que “para obter sucesso,precisaríamos de mais investimento e tempo para penetrar, liderar e alcançar rentabilidade”.






Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e até o Rappi (veja a nota ao final da matéria) lamentaram a saída do Uber Eats do mercado.






Plataformas  full service, ou seja, que fazem da captação até a entrega dos pedidos”, disse Solmucci. Segundo dados do App Annie, o Uber Eats foi o segundo app de delivery de comida com mais usuários mensais no Brasil em 2021, ficando atrás apenas do iFood.






Já que foi a primeira empresa a explorar o mercado de entrega e pedido de comidas online. “O iFood ‘criou’ o mercado, captando um portfólio de restaurantes considerável em um lado da plataforma, o que atraiu uma grande quantidade de consumidores do outro lado. São dois lados que se retroalimentam: quanto mais restaurantes a plataforma possui, mais consumidores têm interesse em fazer parte dela e, quanto mais consumidores utilizam a plataforma para fazer seus pedidos de delivery, mais restaurantes têm interesse em contratar os serviços da plataforma”, segundo trecho da ação.








Basicamente por iFood, Rappi e Uber Eats. De acordo com pesquisa da Measurable AI, companhia de relatórios de mercado, o iFood “nada de braçadas”, dominando 83% do setor, segundo dados de junho de 2021. Enquanto isso, o aplicativo Uber Eats tem 13% do segmento, com o Rappi ficando apenas com 4%.







Movimento natural na economia, o Cade explica que o fato criou uma barreira para a entrada de novos concorrentes, já que, para brigar com o iFood, os “novatos” precisam conquistar uma boa rede de restaurantes para atrair os consumidores.









FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ...........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem