Querem politizar uma tentativa de homicídio

 


Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta quarta-feira (5), que querem "politizar a tentativa de homicídio" sofrida por ele durante a campanha eleitoral de 2018. Bolsonaro reclamou também das críticas que recebeu por estar "vitimizando" a nova internação.






Imagens mostram a faca entrando, inclusive o brilho da faca quando sai. Falar que isso é uma faca fake? A faca passou por poucos milímetros da aorta", disse Bolsonaro em entrevista coletiva. "O pessoal tem dúvida, alguns dizem que seria armação da minha parte. A faca entrou e, na hora, alguns falaram que não sangrou, mas uma facada nessa região não sangra porque vai tudo para dentro", acrescentou.







Eleições de 2022. "Estava previsto para eu retornar na terça-feira a Brasília, mas vim parar aqui. Agora, querer levar para o lado da politização, que estou vitimizando, é brincandeira, né?"








Caso do atentado pela PF (Polícia Federal). "O Adélio [autor do ataque], as pessoas da pousada, duas já morreram. Está muito parecido com o caso do Celso Daniel", avalia. "O delegado saiu do caso, está indo para o exterior, o processo foi reaberto depois de três anos, e eu espero que a PF aprofunde mais, porque agora conseguimos adentrar nos telefones dos advogados [do Adélio]", disse.



Quadros, não operamos direto", afirmou. Assim que chegou ao hospital na capital paulista, o presidente publicou nas redes sociais que passaria por exames para avaliar a necessidade de uma possível cirurgia. O médico pontuou que foi colocada uma sonda nasogástrica, retirada nesta terça-feira (4).






Bolsonaro, na madrugada desta terça-feira, o intestino do presidente estava começando a funcionar. "No dia seguinte, já estava bem. Vai fazer dieta especial em uma semana, vai fazer apenas caminhada, sem exercícios intensos. Mas ele está curado e pronto para o trabalho", complementou.






Abdominal, provavelmente, ocorreu porque ele comeu peixe e camarão, sem mastigar, no último domingo (2).





Dias internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul da capital paulista, para tratar um quadro de obstrução intestinal.






O texto é acompanhado de uma imagem em que o presidente aparece com a equipe médico que o atendeu durante os dias de internação, incluindo o médico-cirurgião Antônio Macedo, que acompanha Bolsonaro desde o atentado à faca em 2018.








FONTE: R7,CONTEÚDO CRIADO POR BRASIL NOTICIAS ONLINE 1


Postar um comentário

2 Comentários

  1. pois é... tentativa de homícidio., queria saber o que ele acha, dos homicídios realmente praticados por ele contra mais de 600 mil brasileiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenso demais mesmo meu amigo complicado essa situação do nosso governo ...

      Excluir