Curitiba vacina crianças entre 9 e 11 anos

 


Capitais brasileiras imunizam novos grupos e faixas etárias neste sábado (5).





Repescagem para crianças nascidas entre 6 de fevereiro e 31 de dezembro de 2010 com a primeira dose, além da repescagem para o público nascido nos anos de 2011 e 2012.






Vacinando as crianças de 6 a 11 anos, e, com a vacina pediátrica da Pfizer, as de 5 anos e as imunocomprometidas.







Deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual) e para populações indígenas aldeadas, além do público geral a partir de 12 anos, e a segunda dose para os públicos elegíveis.






Vacina há pelo menos quatro meses podem receber o reforço do imunizante na capital paulista, bem como os imunossuprimidos que concluíram o esquema vacinal há 28 dias ou mais.







Aplicação de uma dose adicional em todos aqueles que tomaram o imunizante da Janssen há pelo menos dois meses. Veja mais informações no Vacina Sampa.





Três dias, devido à falta de doses. As crianças de 6 anos ou mais sem comorbidades já estão aptas para ser imunizadas, bem como as crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência e o público geral acima dos 12 anos.






População a partir de 12 anos, desde que esteja elegível para a aplicação.






Reforço em todos os adultos que tenham recebido a segunda dose há quatro meses ou mais, e nos imunossuprimidos com 12 anos ou mais cuja vacinação tenha sido concluída há pelo menos 28 dias.




Crianças nascidas entre 6 de fevereiro e 31 de dezembro de 2010 com a primeira dose, além da repescagem para o público nascido nos anos de 2011 e 2012.





Recebeu a primeira da AstraZeneca há 12 semanas, da Pfizer ou Janssen há oito semanas e da CoronaVac há quatro semanas. A terceira é oferecida para os adultos que receberam a segunda dose até 8 de outubro e imunossuprimidos vacinados até 8 de janeiro.










FONTE: CONTEÚDO CRIADO POR BRASIL NOTICIAS ONLINE 1

Postar um comentário

0 Comentários