Trending

O flash de uma supernova

 


#AstroMiniBR reúnem cinco curiosidades astronômicas relevantes e divertidas produzidas pelos colaboradores do perfil no Twitter para disseminar o conhecimento dessa ciência que é a mais antiga de todas.....




De fato, M82 é uma galáxia irregular resultante da interação com a grande galáxia espiral M81. Encontra-se na direção da constelação da Ursa Maior e está a uma distância de aproximadamente 11,5 milhões de anos-luz da Terra. Sua alta taxa de formação estelar faz com que ela seja uma região propícia a explosões de supernovas e foi justamente um evento como esse que foi observado por acaso pelo Observatório da Universidade de Londres em janeiro de 2014. O evento que ficou conhecido como SN 2014J, foi uma supernova de tipo Ia e foi a explosão estelar de sua natureza que ocorreu mais próxima da Via Láctea nos últimos 40 anos. O registro acima mostra uma animação dessa explosão e seu “eco” acompanhado pelo Telescópio Espacial Hubble ao longo de 3 anos, de 2014 a 2017. Os astrônomos acreditam que essa fase intensa de formação estelar na galáxia M82 irá durar pelo menos pelos próximos 100 milhões de anos.







Diriam que parece uma ponte cósmica. Há, é claro, os que não veriam nenhuma coisa e nem outra. De fato, esta nebulosa, conhecida como IC 1795 é uma região de formação estelar na constelação norte de Cassiopeia. Repleta de filamentos cósmicos de gás brilhante e nuvens de poeira, as cores artificiais colocadas nas suas imagens foram criadas adotando o padrão de coloração do Hubble que mapeia as emissões de átomos de oxigênio, hidrogênio e enxofre em tons de azul, verde e vermelho, respectivamente. Localizada a pouco mais de 6.000 anos-luz de distância do Sistema Solar, a IC 1795 ganhou contornos artísticos e fantásticos nessa animação em 3D feita pelo artista e astrofotógrafo J. P. Metsavanio. Para criá-la, ele utilizou tanto as observações astronômicas reais quanto suas deduções artísticas de como seria uma viagem através dessa belíssima nebulosa.






Assim como Plutão, Eris possui uma lua, conhecida como Dysnomia, cuja movimento orbital ao redor do planeta anão possibilitou o cálculo da sua massa. Quando foi descoberto, em 2005, o então novo corpo lançou a discórdia entre os astrônomos quanto à melhor definição da categoria dos planetas. Por essa razão, o planeta anão foi batizado de Éris, nome da deusa da discórdia na mitologia grega. Sua descoberta foi uma das causas indireta do rebaixamento de Plutão à categoria de planeta anão, fato que até hoje muita gente não tolera.











FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ..........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem