Trending

Vítima escapa de golpe bancário

 


O novo esquema praticado no Brasil pede uma selfie para confirmar o recebimento de presentes falsos, usando a identidade da vítima para autenticar financiamentos no nome dela. Paulo Gonçalves contou no Twitter como reconheceu o perigo e evitou ser enganado.






Rede social que suspeitava que iria receber um golpe. Segundo ele, dois bancos haviam consultado seu score no Serasa e uma floricultura com remetente oculto entrou em contato para entregar um presente tudo no mesmo dia.







Receber a suposta encomenda, o entregador falso pediu o endereço completo da vítima. Cinco minutos após a entrega, foi solicitado que Paulo descesse novamente para tirar uma foto de comprovação do serviço. Nesse intervalo, o golpista teria preenchido os dados da vítima no aplicativo do banco e aberto a tela de autenticação com selfie para liberar o empréstimo.





Enquanto o golpista fugia de moto. Paulo registrou um boletim de ocorrência na delegacia com o dispositivo do criminoso, que trazia informações sobre a identidade do farsante e de outros golpistas da região.







Errados sobre seu endereço e filmou todo o processo do golpe com seu próprio celular. A vítima também disse que os golpistas tampam a parte superior do celular com fita para que, na hora da selfie, ninguém perceba que a tela é de um app de instituição bancária neste caso, o empréstimo seria feito no Itaú, com autenticação biométrica.







TV sobre o perigo de ter o celular roubado desbloqueado. "Acabei encontrando uma matéria sobre o golpe do Motoboy e entendi toda a dinâmica. Contratei um plano da Serasa para acompanhar tentativas de financiamento em banco no meu nome e foi o que me fez entender, com antecedência, que um golpe estava ocorrendo", explica.







Difícil pegar os responsáveis, mas que com os dados fornecidos a chance de sucesso seria alta. "Me orientaram a ir até a delegacia de crimes cibernéticos. Ao final do B.O na polícia civil, chegou na delegacia uma vítima do crime que eu quase tomei", conta Paulo.






Empréstimo no nome da vítima em aplicativo ou site de banco. O esquema de entregas falsas tem objetivo de completar o último passo: a biometria facial da pessoa. Ao pedir a "foto de confirmação", o entregador falso já está com a etapa de autenticação aberta no aplicativo.








FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ...........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem