Trending

Preço da gasolina impacta motoristas

 


Aumentou em 18,8% o preço da gasolina comum (que saltou de R$ 3,25 para R$ 3,86 o litro) e em 24,9% o diesel (de R$ 3,61 para R$ 4,51/litro). Os novos valores começaram a ser praticados para os distribuidores a partir de hoje (11) e devem refletir nas bombas já nos próximos dias.






Bolso das pessoas. Levando em consideração o valor médio da gasolina na cidade de São Paulo na semana passada, que era de R$ 6,35/litro (de acordo com a Agência Nacional de Petróleo, ANP), o aumento pode deixar o combustível custando, em média, R$ 7,54/litro.






Calculada a um preço médio de R$ 7,10/litro nos postos da cidade no último sábado (5). Com o reajuste da Petrobras, os cariocas podem começar a encontrar o produto custando R$ 8,43/litro em média nas bombas.






Já que o acréscimo foi maior. Na última semana, o combustível custava em média R$ 5,64/litro nos postos brasileiros. Com o acréscimo dos 24,9%, ele pode chegar a custar R$ 7,04/litro em média.







Transporte privado urbano também serão afetados pelo reajuste da Petrobras.






Possível encontrar mais de uma postagem de trabalhadores dizendo que já estão recusando várias corridas. A justificativa é que o trecho da viagem acaba não compensando o gasto do combustível. “Depois do aumento da gasolina, corrida só acima de R$ 15”, diz um dos motoristas que, segundo a captura de tela, recusou 250 corridas em um dia.







Frente de Apoio Nacional ao Motorista Autônomo (Fanma), que confirmou que os trabalhadores selecionarão ainda mais as corridas daqui para frente. “Se a gente faz qualquer tipo de corrida, a gente tem prejuízo. Então será necessário um critério ainda melhor para escolher a corrida considerando o valor do km rodado”, comentou.







Apps tem se complicado cada vez mais, já que são sucessivos os aumentos no valor dos combustíveis. De acordo com a ANP, a gasolina subiu cerca de 46% somente em 2021, por exemplo.







Operações dos apps no Brasil, o valor que os motoristas gastavam com combustível representava cerca de 20% do faturamento geral. Atualmente, metade do que eles conseguem com as corridas é destinado somente para o abastecimento do carro.







FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ..........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem