Criador da criptomoeda Luna é processado

 

Um processo coletivo iniciado, na sexta-feira (17), em uma corte federal dos EUA na Califórnia, por um cidadão americano. Além do CEO, a ação atinge também sua empresa Terraform Labs, a empresa de infraestrutura Jump Crypto e a gestora Three Arrows Capital.





Nick Patterson, alega que as referidas companhias teriam vendido os tokens do projeto Terra, mesmo sabendo se tratar de “ativos mobiliários sem registro”. Além disso, diz o pedido, os investidores foram ludibriados por “afirmativas falsas e enganosas” feitas pelos réus.




Criptomoeda para facilitar os pagamentos em plataformas como a PayPal. Bem recebido no mercado, o projeto conseguiu levantar US$ 32 milhões (R$ 166 milhões) em investimentos. O lançamento inicial das criptos da Terra arrecadou US$ 62 milhões (R$ 321 milhões).




Somente entre os dias 6 e 9 de maio, os preços da Luna e da UST (a suposta stablecoin algorítmica que lhe serviria de lastro) caíram cerca de 91% e 99,7%, respectivamente. No processo, os advogados afirmaram que essas ocorrências apenas “expuseram a verdade sobre o par” de tokens da Terra.




Comunidade do projeto Terra ainda conseguiu aprovar uma continuação da Luna, um novo token com o mesmo nome, enquanto a antiga moeda foi rebatizada como Luna Classic, operando no token LUNC. Neste momento, a "nova" Luna opera a US$ 2,06, segundo o CoinMarketCap, enquanto a "velha" está cotada a US$ 0,00005829.







FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE O NOSSO SITE COMPARTILHANDO NOSSOS CONTEÚDOS .....

Postar um comentário

0 Comentários