Trending

saneamento estamos na era medieval no brasil


Mas está ainda é uma realidade distante, ainda mais quando se trata do Norte e Nordeste do país.o secretário nacional de saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional, Pedro Maranhão, afirmou que o setor foi o que menos avançou e recebeu investimento.




Século 21 discutindo alte tecnologia, Iphone, e no saneamento, estamos na era medieval. São 100 milhões de pessoas sem esgoto, 35 milhões sem acesso à água tratada e mais de 3.000 lixões a céu aberto no Brasil", revelou.




Mudar a longo prazo com a realização de leilões desde que o Marco Legal do Saneamento foi lançado, há dois anos, o que trouxe segurança jurídica e metas para atrair o setor privado. 





Para 2022, são R$ 50 bilhões arrecadados para investimento em infraestrutura e saneamento. Fora o dinheiro das outorgas, que são R$ 25 bilhões a 30 bilhões para os estados. A partir de 2023, os números vão começar a melhorar, com o aumento de 1.000% em investimentos, vai dar resultado", acredita Pedro Maranhão.  





Três e seis ainda em 2022, apesar de ser ano eleitoral, atípico para este tipo de investimento. Estão na fila Ceará, Paraíba e Acre.





Esgoto e resíduos sólidos. Falta muita coisa, mas estamos trabalhando. Temos incentivado, mas a prerrogativa é do governo do estado. Se eles não fizerem, pela lei, podemos atuar", disse o secretário.




Valor de tarifa, metas e então é levado para a B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. São duas modalidades: outorga, que rende o maior valor pago aos estados e municípios, e tarifa, o menor preço ao consumidor ou o maior deságio. 





FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE NOSSO SITE COMPARTILHANDO CONTEÚDO NOSSO GALERA ..........

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem