Equipe de Lula exclui agentes de Heleno de segurança

 

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), coordenada por integrantes da Polícia Federal, descartou a participação do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) no local que abriga o escritório de transição de governo.

República e, atualmente, é comandado pelo general Augusto Heleno -um dos ministros mais próximos de Jair Bolsonaro (PL).

NCompõem a equipe de segurança do petista foram surpreendidos com a chegada ao CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) de cerca de mais de 30 agentes do GSI. O CCBB é a sede do governo de transição.

Lula, os agentes do GSI afirmaram que estavam no local para ajudar no esquema de proteção.

Com os integrantes do GSI e informou que não seria necessária a permanência deles, especialmente nas áreas em que o presidente eleito frequentará.

Episódio disseram à Folha de S.Paulo, a conversa foi de "bom nível".

Segurança do presidente eleito e passa a atuar somente após a posse. Mas o gabinete pode ser acionado em caso de necessidade, sempre a pedido da equipe do vencedor do pleito -o que não ocorreu.

Gabinete de Segurança Institucional atuou na transição do ex-presidente Michel Temer (MDB) para Bolsonaro, em 2018. Portanto a pasta teria entendido que o modelo se repetiria neste ano. O GSI foi procurado pela reportagem, mas não respondeu.

Servidores do GSI serão chamados para integrar o grupo de segurança antes da posse, caso haja necessidade.


FONTE: DIA BRASIL NEWS, AJUDE O NOSSO SITE COMPARTILHANDO NOSSOS CONTEÚDOS .....
Reactions

Postar um comentário

0 Comentários